O diabetes pode causar cegueira?

Crédito de foto: FreeImages

Crédito de foto: FreeImages

Uma pesquisa conduzida pela Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo (SBRV), em parceria com a indústria farmacêutica Bayer, revelou que quase metade dos brasileiros (45%) não sabe que o diabetes pode causar cegueira. O levantamento, que ouviu 4 mil pessoas de oito capitais brasileiras (Belo Horizonte, Curitiba, Rio de Janeiro, Recife, Porto Alegre, São Paulo, Brasília e Salvador)analisou o grau de percepção da população com relação às complicações oculares ocasionadas pelo diabetes.

Embora 45% das pessoas que não têm diabetes ou não possuem ninguém na família com a doença desconheçam a relação entre o diabetes e a perda da visão, 29% dos entrevistados com diabetes ou que têm familiares portadores da doença, temem a cegueira. Porém, 57% nunca ouviram falar de retinopatia diabética e edema macular diabético, principais complicações oculares da doença.

Leia também: “Quase fiquei cega”, diz jovem sobre negligencia com o diabetes

Outro ponto preocupante apontado pela pesquisa é que entre os entrevistados que possuem a doença ou têm algum caso na família, 38% afirmaram que seus respectivos endocrinologistas nunca pediram exame de fundo de olho, fundamental para o diagnóstico precoce da complicação ocular, e cerca de 10% nunca passaram por uma consulta com o oftalmologista durante o tratamento. Cenário que explica outro dado, 49% afirmaram terem dito diagnóstico tardio de complicação ocular, lamenta o oftalmologista Arnaldo Furman Bordon, membro da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo e diretor do Setor de Saúde Ocular da Sociedade Brasileira de Diabetes.

– O diagnóstico precoce do Edema Macular Diabético permite que, em alguns casos, a visão do paciente seja recuperada, impactando positivamente na sua vida social, pois permite a retomada das atividades rotineiras e devolve sua produtividade.

Qual é a percepção dos paulistanos?

Em São Paulo, verifica-se um alto índice de conscientização sobre a relação entre o diabetes e a perda da visão. Entre o público que não tem contato direto com a doença, quase 90% sabe que a doença pode levar a cegueira, enquanto a média nacional não chega a 50%.

Entre os diabéticos ou que têm familiares portadores da doença, a perda da visão é a complicação mais temidas (45%) pelos paulistanos. No entanto, 56% nunca ouviram falar de retinopatia diabética e edema macular diabético, principais consequências oculares da doença.

Outro dado preocupante da capital paulista é que 26% nunca passaram por uma consulta com o oftalmologista durante o tratamento.