Complicações -> Infarto Agudo do Miocárdio e AVC

051

Pessoas com diabetes apresentam um risco aumentado de sofrer de doenças do coração, também conhecidas como doenças cardiovasculares, e doenças cerebrovasculares (“derrame”). A ocorrência dessas doenças em diabéticos é maior se comparado a pessoas não portadoras de diabetes. Além disso, diabéticos tendem a apresentar tais doenças em idade mais jovem. Devido a esses fatos se torna importante o portador de diabetes agir de forma a reduzir seu risco de sofrer tais complicações.

Arteriosclerose é a forma mais comum de doença cardiovascular. Ela se desenvolve quando as artérias que suprem o coração com sangue começam a estreitar-se ou ficam bloqueadas por depósitos de gordura. Se esse mesmo processo ocorre em artérias que suprem o cérebro o resultado pode ser um derrame.

Hiperglicemia é um fator de risco para essas complicações, porém pessoas com diabetes freqüentemente apresentam outros fatores de risco também. Esses incluem: sobrepeso (principalmente abdominal), sedentarismo, pressão alta, colesterol elevado. Pessoas que fumam ou tem história familiar de doenças cardiovasculares ou de derrame apresentam um risco ainda maior.
Redução de Risco

A boa notícia é que pessoas com diabetes podem reduzir seu risco de sofrer doenças cardiovasculares ou cerebrovasculares contanto que tenham atenção especial a todos os seus fatores de risco. Trabalhar com sua equipe de saúde para atingir as metas é a chave para o bom controle do diabetes. Alcançar e manter um peso saudável através de atividade física regular e de uma alimentação balanceada são importantes. Porém muitas vezes isso não é suficiente e a pessoa tem que fazer uso de medicamentos.

Alvo da Glicemia
Hemoglobina glicosilada até 1 ponto acima do limite superior do método (7.5%) (Hb glicosilada é um teste que funciona como uma média da glicemia dos últimos 120 dias).

Alvo de Pressão Arterial
130/85 mmHg ou menos

Alvo de LDL (“colestero ruim”)
Abaixo de 100 mmol/L

Controle da hiperglicemia: muitas pessoas portadoras de diabetes tipo 2 irão necessitar de pelo menos uma ou duas medicações (comprimidos ou insulina) para alcançarem os valores recomendados de glicemia. Diabetes é uma doença progressiva, portanto, freqüentemente aumento de doses adição de medicamentos podem ser necessários com o passar do tempo.

Controle da hipertensão (“pressão arterial elevada”): somado a medidas gerais de qualidade de vida acima citados, limitar a ingesta de sal e álcool ajudam a controlar a pressão arterial. Muitos pacientes receberão medicamentos antihipertensivos, às vezes mais do que um.

Controle do Colestero: Muitas pessoas com diabetes farão uso de estatinas para diminuir o colestero LDL. Outras drogas podem em alguns casos serem usadas para aumentar o HDL (“bom colesterol”).

Uso de aspirina diário é freqüentemente recomendado para pessoas com diabetes. A aspirina previne a formação da arteriosclerose. Lembre-se que todas as medicações devem ser prescritas por um médico.

Parar de fumar: fumar é um péssimo hábito, principalmente para quem é portador de diabetes. Uma das melhores coisas que um diabético tabagista pode fazer para seu coração, pro diabetes e para sua saúde em geral é parar de fumar. Fale com seu médico sobre o assunto, ele poderá ajudá-lo a largar esse vício.

Fonte:
http://www.diabetes.ca/Section_About/complicationsIndex.asp