Victoza reduz risco de complicação cardiovascular em diabéticos tipo 2

 

VictozaPen_Needle_FIN

A Novo Nordisk avaliou a segurança cardiovascular da liraglutida (comercializada com o nome de Victoza) em pessoas com diabetes e alto risco cardiovascular. O estudo internacional LEADER mostrou que o remédio reduziu em 13% o risco de eventos cardiovasculares graves (como óbito cardiovascular, ataque cardíaco e AVC) em comparação ao placebo, quando adicionado ao tratamento padrão.

O estudo clínico envolveu 9.340 adultos com diabetes tipo 2 com alto risco cardiovascular de 32 países. O Brasil teve o segundo maior número de participantes com 939 pacientes e 33 centros. Os principais resultados do estudo clínico foram apresentados na 76ª Sessão Científica da Associação Americana de Diabetes (ADA 2016).

Além disso, Victoza promoveu uma redução de 22% na taxa de mortalidade cardiovascular e de 15% de mortalidade por todas as causas (infarto do miocárdio não fatal e AVC não fatal) em comparação ao placebo.

“Essas descobertas são animadoras, pois demonstram que Victoza promove resultados que vão além da redução da glicose e da perda de peso, ajudando a evitar complicações cardiovasculares e óbito em pessoas com diabetes tipo 2″, disse John Buse, presidente do Comitê de Gestão do LEADER, chefe de Endocrinologia e diretor do Centro de Tratamento de Diabetes da Faculdade de Medicina da Universidade da Carolina do Norte.

“Os tratamentos para o diabetes tipo 2 que também podem reduzir o risco cardiovascular são importantes, já que essa é a principal causa de óbito nessa população de pacientes no mundo inteiro.”

A partir de um valor de referência de 8,7% (ambos os grupos), houve uma redução maior na HbA1c com Victoza em comparação ao placebo, ambos em conjunto com o tratamento padrão, após pelo menos três anos de seguimento. A perda de peso também foi mantida ao longo de três anos com o tratamento com Victoza em comparação ao placebo – os pesos iniciais médios eram 91,9 kg e 91,6 kg, respectivamente.

“Nós estamos muito empolgados com os resultados do estudo clínico LEADER, que demonstram uma redução significativa nos eventos cardiovasculares graves entre os pacientes com diabetes tipo 2 tratados com Victoza®, incluindo óbito por todas as causas”, disse Mads Krogsgaard Thomsen, vice-presidente executivo e diretor científico da Novo Nordisk.

“Para nós, isso marca o início de uma nova era, em que o nosso foco em P&D (pesquisa e desenvolvimento) irá além do controle da glicose. A gerente do grupo médico da Novo Nordisk no Brasil, Priscilla Olim de Andrade Mattar, ainda completa.

“Os resultados dos estudos reafirmam o nosso compromisso com a inovação e a busca incansável pela melhoria de qualidade de vida de pessoas com diabetes e outras doenças crônicas. ”

A proporção de adultos que apresentaram eventos adversos foi semelhante nos grupos de tratamento com Victoza e placebo (62,3% e 60,8%, respectivamente). Os eventos adversos mais comuns que levaram à descontinuação do tratamento com Victoza foram eventos gastrointestinais. A incidência de pancreatite foi menor no grupo de Victoza do que no grupo do placebo, ainda que de forma não significativa.