Saúde bucal e diabetes

011

A doença periodontaL também conhecida como gengivite e periodontite, é uma infecção que destrói o osso e demais tecidos que suportam o dente. Sua principal causa é o acúmulo de placa bacteriana (biofilme dental) na superfície dos dentes.
Como outras complicações do Diabetes, a doença periodontal também está ligada ao controle glicêmico. Pacientes com pior controle do açúcar no sangue têm doença periodontal mais freqüente e mais severa, e consequentemente, perdem mais dentes em comparação aos não diabéticos e/ou diabéticos compensados. E o contrário também é verdadeiro, ou seja, a presença de infecção e/ou inflamação periodontal também tem influência sobre o controle glicêmico de pacientes diabéticos. Isso acontece porque, como qualquer outra infecção, a doença periodontal aumenta a resistência à insulina.
O tratamento periodontal pode melhorar o controle metabólico, reduzindo os níveis de glicemia.

A doença periodontal, normalmente, se caracteriza por:

-Sangramento e dor na gengiva;
-Gengiva avermelhada, flácida e/ou “descolando” dos dentes;
-Retração gengival;
-Presença de pus entre a gengiva e os dentes;
-Mal hálito e gosto ruim persistentes na boca;
-Perda ou alteração da posição dos dentes;.

Ela também pode estar presente sem que o paciente tenha nenhum sintoma, e nesses casos ela pode se agravar sem que o médico e o paciente percebam. Portanto, o paciente diabético deve comparecer ao dentista pelo menos uma vez a cada 3 meses para avaliação e controle de placa bacteriana.

ALERTA: pacientes diabéticos que apresentem dificuldade em controlar seus níveis de glicose no sangue devem ser avaliados por seus dentistas para afastar problemas periodontais.

Fonte: http://www.walterminicucci.com.br/saude-bucal-e-diabetes/