Sanofi apresenta injeção para tratar o colesterol alto

 

Para quem tem diabetes e usa insulina, sabe que a chegada da caneta para a aplicação do hormônio facilitou muito o dia a dia do paciente. Agora, a Sanofi traz a mesma tecnologia para o tratamento do colesterol alto. Em agosto do ano passado, a Amgen lançou o Repatha, mas agora é a vez da indústria farmacêutica Sanofi apresentar o Praluent (alirocumabe) para aquelas pessoas que não conseguem baixar o LDL (colesterol ruim) com as estatinas, já tiveram doenças cardiovasculares ou apresentam fatores de risco, entre eles o diabetes, o que aumentam as chances de infarto e AVC (acidente vascular cerebral) ao longo da vida. Outra indicação do remédio é para quem tem o diagnóstico de hipercolesterolemia familiar, ou seja, quando o colesterol alto é herdado geneticamente.

Entenda a relação do colesterol com o coração

O Praluent (alirocumabe) é um medicamento biológico (anticorpo monoclonal totalmente humano) que funciona como inibidor da proteína PCSK9 (pró-proteína convertase subtilisina/quexina tipo 9), auxiliando os receptores hepáticos a removerem o LDL colesterol do sangue, explica o cardiologista André Faludi, cardiologista presidente do Departamento de Aterosclerose da Sociedade Brasileira de Cardiologia.

– É uma opção de tratamento importante para um grupo de pacientes que hoje está sob alto risco de ter infarto, derrame ou que não tolera o tratamento com estatinas por causa de efeitos adversos.

Apesar de ser uma classe de medicamento bem promissora, o médico avisa que o remédio injetável deve ser usado em conjunto com dieta equilibrada e exercício físico.

Praluent está disponível em duas dosagens, 75 mg e 150 mg, ambas para serem administradas a cada duas semanas em aplicação única de 1 ml. Os estudos com a nova droga mostraram redução de até 50% do colesterol ruim com a menor dosagem do remédio e mais de 60% com a dose maior de alirocumabe.

– Essas duas dosagens significam dois níveis de eficácia do medicamento, dando ao médico a flexibilidade para que ele avalie qual é a melhor dose para cada paciente.

O medicamento acabou de entrar nas prateleiras das farmácias brasileiras, mas já é comercializado nos Estados Unidos, União Europeia, Canadá, México e Japão. O preço sugerido de cada caneta é R$ 1.287,13, mas a Sanofi oferece desconto para o tratamento inicial por meio do Programa Viva. Para entrar em contato com o laboratório, a ligação é gratuita 0800 208 0808.