Mito ou verdade: fazer sexo à noite ajuda a dormir melhor?

Crédito de foto: FreeImages

Crédito de foto: FreeImages

Entre os dias 13 e 19 de março é comemorada a Semana do Sono, segundo a Associação Brasileira do Sono. Quem concorda que dormir bem é fundamental para acordar com disposição para um novo dia? É durante o sono que o processo de aprendizagem se consolida, o organismo repousa, refaz as energias e se prepara para começar tudo de novo, certo? A triste notícia é que, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), quase 40% das pessoas no Brasil têm dificuldades para dormir. Este é o seu caso?

Para melhorar a qualidade do seu repouso noturno, o otorrinolaringologista Alfredo Lara, um dos especialistas da Clínica de Sono do Hospital CEMA, esclarece alguns mitos e verdades que provavelmente você já ouviu alguma vez na vida. Confira!

1 – É mais fácil dormir depois do sexo.
VERDADE. Também conhecido como o hormônio do amor, a oxitocina tem seus níveis elevados após o sexo e está diretamente ligada à sensação de prazer e de bem estar físico e emocional. Dessa forma, após o sexo o corpo relaxa e, consequentemente, ajuda a ter uma boa noite de sono.

Leia também: Falta de sono pode ser sinal de doença

2 – Dormir bem significa dormir 8 horas por noite.
MITO. Uma boa noite de sono deve fazer você se sentir plenamente descansado e recuperado ao acordar. O ciclo do sono tem cinco fases, com duração de 90 a 120 minutos; em média, passamos 5 vezes pelo ciclo completo durante uma noite. Mas é importante lembrar que o sono muda durante a vida – os bebês dormem entre 10 e 18 horas/dia, as crianças entre 10 e 12 horas, adolescentes 10 horas em média, enquanto os adultos em geral dormem de 7 a 9 horas e os idosos cerca de 6 horas. O médico destaca ainda que “mais importante do que a duração, é a qualidade do sono”.

3 – É preciso dormir mais aos finais de semana para repor o sono.
MITO. O sono não é uma caderneta de poupança. Há estudos que mostram que para repor uma noite de sono é preciso três noites bem dormidas, imediatamente após a falta de descanso. Dormir até mais tarde aos finais de semana não ajuda a repor o sono. Pelo contrário, um dos hábitos saudáveis para dormir melhor é ir para a cama e levantar todos os dias no mesmo horário.

4 – Uma noite mal dormida vai impactar o dia seguinte.

VERDADE. Cansaço, baixa de energia, falta de concentração, dor de estômago, indisposição geral, aumento dos níveis de pressão sanguínea, aumento do peso corporal, falta de liberação de hormônios sexuais e queda de libido, fraqueza, aumento dos riscos de infarto, derrame e arritmia são apenas alguns dos sintomas que você pode enfrentar durante todo o dia após uma noite ruim de sono.

5 – As mulheres precisam dormir mais que os homens.
MITO. Embora se fale muito no sono da beleza (a pele realmente se renova enquanto dormimos), a necessidade do sono entre homens e mulheres é bem parecida.

6 – Tomar café à noite não vai te deixar dormir.
VERDADE. Não só o café, mas refrigerantes com cafeína ou guaraná e mesmo o uso de energéticos e complementos pré-treinos, cada vez mais comuns nas academias, devem ser evitados para não atrapalhar o descanso noturno.

7 – Banho quente ajuda a relaxar e dormir melhor.
MITO. O banho vai elevar a temperatura corporal, e a temperatura ideal para induzir o sono é entre 19º e 20º. Por isso, Alfredo recomenda usar esse “truque” para relaxar no início da noite e se dedicar às atividades mais tranquilas na hora de ir para a cama, como ler um livro.

8 – Televisão no quarto atrapalha o sono.
VERDADE. A televisão ou qualquer aparelho eletrônico, como smartphones, tablets e notebooks, são inimigos do bom sono. O sono é regulado pelo ciclo cicardiano de claro e escuro, por isso é importante desligar a TV e os outros gadgets até 1 hora antes de ir dormir e deixar o quarto escuro durante a noite.