Metrô e parque de SP ganham ações no Dia Mundial do AVC

aguabranca1

Neste sábado (29), será celebrado o Dia Mundial do AVC (Acidente Vascular Cerebral), doença que acomete 17 milhões de pessoas por ano em todo o mundo e é a segunda causa de morte no Brasil. Para alertar a população sobre a importância da prevenção, a Academia Brasileira de Neurologia e a Sociedade Brasileira de Doenças Cerebrovasculares promovem ações em diferentes cidades brasileiras no próprio sábado.

Em São Paulo, tendas serão espalhadas pelas estações Sé, Barra Funda, República e Tatuapé do metrô e no Parque da Água Branca, além de hospitais que oferecerão palestras e cursos das 8h às 16h. O objetivo é disseminar informações e esclarecimentos sobre os sintomas e a prevenção do AVC.

Para Rubens Gagliardi, diretor científico da ABN, “é fundamental transmitir à sociedade em geral os conhecimentos sobre o AVC, as formas de prevenção e tratamento”.

– Quem sofreu um AVC, pode ter de conviver com sequelas: isso compromete a qualidade de vida, mas pode não comprometer totalmente as atividades da vida diária, uma vez que é possível ter reabilitação, reestruturação física e recuperação de contato social. Um tratamento multidisciplinar é essencial para se atingir resultados mais efetivos, assim como o apoio da família.

O AVC é uma emergência e o atendimento ao paciente é fundamental o mais rápido possível, de preferência em até quatro horas. O atendimento especializado em Unidade de AVC eleva em 14% a chance de recuperação. Quando o paciente chega tardiamente ao hospital, as possíveis alternativas de tratamento são mais limitadas.