Injeção promete revolucionar o tratamento do colesterol

 

Repatha 1

Nesta segunda-feira (8), é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Colesterol e, coincidência ou não, a indústria farmacêutica Amgen disponibiliza no mercado brasileiro um novo medicamento injetável que promete revolucionar o tratamento do colesterol elevado. Comercializado com o nome de Repatha (evolocumabe), a medicação vai beneficiar pacientes com alto risco de doenças cardiovasculares, entre eles diabéticos, hipertensos e obesos, e também crianças acima de 12 anos com diagnóstico de hipercolesterolemia familiar, doença genética e hereditária.

Para se ter uma ideia, a taxa de colesterol ruim em pacientes com alto risco cardiovascular deve ser de 70 mg/dl (ou menos ) de LDL colesterol. Já a população sem fatores de risco devem manter essa mesma taxa entre 100 mg/dl e 160 mg/dl.

O remédio para controlar o colesterol é um anticorpo monoclonal totalmente humano, logo será administrado por meio de injeção subcutânea, da mesma forma que os portadores de diabetes aplicam a insulina com caneta. A única diferença é que este remédio só precisa ser administrado 2 vezes por mês.

A caneta será comercializada em dose fixa e deve ser mantida sob refrigeração. No entanto, o fabricante recomenda deixar a caneta fora da geladeira 30 minutos antes da aplicação. Após seu uso, a caneta deve ser descartada.

Os estudos clínicos com Repatha mostraram que o medicamento, associado ao tratamento com estatinas (considerado de 1ª linha), é capaz de reduzir em até 75% o nível de LDL colesterol. O remédio já está aprovada pela Anvisa e deve entrar nas prateleiras das farmácias nos próximos dias, assim que a Cmed (Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos) definir o preço.

Curta o Diabetic Center no Facebook e acompanhe as promoções no Instagram!

1 Response

  1. 14 de março de 2017

    […] tecnologia para o tratamento do colesterol alto. Em agosto do ano passado, a Amgen lançou o Repatha, mas agora é a vez da indústria farmacêutica Sanofi apresentar o Praluent (alirocumabe) para […]