Esquecimento é apenas um dos sinais do Alzheimer. Conheça outros

unnamed

Nesta sexta-feira (21/09), é lembrado o Dia Mundial da Doença de Alzheimer, que costuma ser dividida em pelo menos três estágios: leve, moderado e avançado.

No início, os sintomas de esquecimento são geralmente pouco percebidos e comumente atribuídos ao envelhecimento. Aos poucos, há piora da memória, com repetitividade excessiva, dificuldade de guardar recados e de se manter atualizado com notícias e acontecimentos. Também, surgem mais dificuldades para realização de tarefas complexas, como cuidar de finanças.

Na fase moderada, é necessário auxílio em atividades corriqueiras, como se vestir e sair de casa. Na etapa final, quando o Alzheimer está em estado avançado, o paciente já não consegue mais tomar banho, comer sozinho ou cuidar da própria higiene.

Por ser uma doença sem cura, as formas de tratamento são indicadas para controlar e melhorar temporariamente os sintomas. Existem diferentes opções de tratamento, que incluem medicamentos, reabilitação cognitiva, terapia ocupacional, controle de pressão alta, diabetes e colesterol, além de atividade física regular.

A principal recomendação é que se a pessoa, ou alguém que lhe seja íntimo, perceber que a memória piorou em um intervalo de seis meses a um ano, procure um especialista para que possa ser feita uma avaliação, principalmente se notar dificuldades e declínios que interfiram no dia a dia. No Brasil, estima-se que existam 1,2 milhão de pessoas com Alzheimer – são cerca de 100 mil novos casos por ano.

Saiba como prevenir!

• Tenha uma vida ativa e com objetivos;

• Pratique atividade física regularmente, por pelo menos 150 minutos por semana (preferencialmente aeróbica);

• Controle os fatores de risco cardiovascular, como hipertensão e diabetes;

• Procure estudar e adquirir conhecimento;

• Trabalhe sua capacidade de concentração;

• Durma bem.