É hora de colocar em prática a promessa de fazer mais exercícios em 2017

sportsman running on the beach in TelAviv

Crédito de foto: FreeImages

Fazer atividade física com regularidade costuma ser um dos primeiros tópicos da lista de resoluções de Ano Novo para muitas pessoas. No entanto, a decisão de fazer exercícios precisa ser planejada para que o novo estilo de vida não provoque lesões musculares em quem decidiu abandonar o sedentarismo.

Segundo o ortopedista Gabriel Pecchia, especializado em joelho e em trauma do esporte do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, a primeira etapa antes de começar a praticar alguma atividade física é passar pela avaliação de uma equipe multidisciplinar que irá analisar as condições dos músculos, articulações e do sistema cardiopulmonar.

– Um médico do esporte faz um trabalho individualizado que contempla triagem, exames e testes físicos, que vão detectar se a pessoa tem alguma contraindicação para a prática de determinada atividade. O acompanhamento com nutricionista também pode ser indicado.

Leia também: 7 dicas para quem tem diabetes não passar aperto nas férias

Exercícios praticados incorretamente e sem acompanhamento de um profissional de educação física podem gerar dores musculares, causadas por tendinites, entorses, estiramentos e inflamações musculares.

O médico diz ainda que a avaliação e o acompanhamento de um profissional de educação física são essenciais para que a pessoa tenha acesso a um treinamento específico para a sua condição.

– O especialista irá orientar a pessoa em relação ao treino de adaptação, associado ao fortalecimento muscular. O acompanhamento é importante para definir a intensidade e o ritmo dos treinos.

Pessoas com doenças pré-existentes como diabetes, problemas cardiopulmonares ou reumatismo podem e necessitam praticar exercícios, no entanto só deve ser iniciado após uma criteriosa avaliação médica e funcional. Além disso, é preciso praticar um nível de atividade física adequada ao seu perfil.

– A atividade física e uma alimentação saudável devem estar presentes na vida de todos e não apenas ser uma das resoluções de ano novo. Além disso, o exagero nos treinos para quem busca um resultado rápido pode provocar lesões.

As modalidades que hoje são tendência nas academias, como cross fit, artes marciais, lutas, HIIT (High Intensity Interval Training) e zumba, são consideradas de alta intensidade e precisam de mais cuidados durante o verão, por conta das altas temperaturas. Além disso, podem sobrecarregar os joelhos, coluna e ombro, elevando ainda mais os graus de atenção durante a realização destas atividades.

A temperatura corporal tende a aumentar quando se pratica exercícios que exigem maior esforço da musculatura, aumentando também a quantidade de suor e, consequentemente, o risco de desidratação. Por isso, a ingestão de água é extremamente importante para o organismo.

– A recomendação para quem não se sentir bem, tendo dor de cabeça, tonturas ou náuseas, é deitar e se hidratar devagar, com pequenos goles.

Em ambientes abertos, o ideal é procurar uma área arborizada ou treinar antes das 10h ou depois das 17h.