Dieta sem glúten aumenta o risco de diabetes?

tricolore-2-1329806-640x480

É muito comum ler na grande imprensa que o glúten é o novo vilão da dieta alimentar. Enquanto antigamente esta proteína encontrada no trigo, aveia, cevada, centeio e seus derivados, era restrita apenas as pessoas com doença celíaca, hoje em dia as massas, pães e bolos são cortadas sem dó nem piedade do dia a dia de muitos brasileiros e brasileiras. Recentemente, uma pesquisa feita pelo Departamento de Nutrição de Harvard, nos EUA, indicou que a pessoa que deixa de consumir glúten aumenta o risco de diabetes tipo 2. Será?

Para o endocrinologista Márcio Krakauer, diretor da SBEM-SP (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia de São Paulo), o estudo tira conclusões indiretas, já que alimentos sem glúten têm frequentemente menos fibras e exatamente a redução das fibras seria a causa do aumento da incidência de diabetes. Para ele, é uma conclusão possível como causa, mas na verdade necessita de mais confirmações.

– O fato principal é que as pessoas estão em uma corrida contra o glúten (e a lactose), no meu ponto de vista, totalmente desnecessária, e sem nenhuma comprovação. Sintomas que melhoram ao reduzir ou retirar estes nutrientes podem ocorrer pela redução de carboidratos e também pela diminuição calórica total. Na minha visão, ainda a alimentação moderada e equilibrada é a chave da saúde. Além de exercícios e uma boa noite de sono.

Dessa forma, antes de cortar o glúten ou qualquer outro alimento do seu cardápio, a dica do Diabetic Center é conversar com o médico ou nutricionista. Como disse o Dr. Krakauer, alimentação balanceada é a chave da saúde!!!