Diabetes e Estresse

stress

Diabetes e estresse

O estresse é uma reação do seu corpo quando ele sente como se estivesse sob um ataque. Os desencadeantes do estresse podem ser físicos (lesões, doenças) ou mentais (problemas no casamento, trabalho, financeiros etc…).

Quando o estresse aparece, seu corpo se prepara para atacar-ou-correr. Esta reação desencadeia a liberação de níveis elevados de diversos hormônios que servem para mobilizar uma grande quantidade de energia que está estocada na forma de açúcar e gordura e devem ir até as células para que o corpo reaja ao perigo. Porém, em diabéticos esta resposta “atacar-ou-correr” não funciona bem, pois a insulina não consegue levar esta energia extra para dentro das células. E a glicose sobe no sangue.

Desta forma, os hormônios de estresse podem alterar diretamente sua glicemia, impedindo seu corpo de produzir insulina ou mesmo utilizá-la adequadamente.

Em pessoas com diabetes, o estresse pode afetar a glicemia de duas formas:

  1. Pessoas estressadas não conseguem se cuidar adequadamente. Podem abusar de álcool ou fazer menos exercício. Podem se esquecer de medir sua glicemia, não conseguir ajustar seu tempo para realizar atividade física ou comer adequadamente.
  2. Os hormônios de estresse podem alterar a glicemia diretamente: o estresse mental em DM1 pode se elevar ou diminuir muito a glicemia; em DM2 o estresse tende apenas a elevar a glicemia. Sob estresse físico, como cirurgias ou doenças, a glicemia tende a subir tanto em DM1 quanto DM2.

 

O estresse pode aparecer ao receber o diagnóstico de diabetes, como uma reação ao receber este diagnóstico. Observe se você esta desenvolvendo estresse, preste atenção nestes indicadores de estresse:

  1. Aumento da frequência cardíaca sem outra causa aparente
  2. Aumento da pressão arterial ou descontrole da mesma
  3. Aumento da tensão muscular (dor muscular)
  4. Elevação ou queda da glicemia sem outra causa aparente

 

O quê podemos fazer para combater o estresse secundário a um diagnóstico de diabetes:

 

  • Aceite seu diagnóstico, suas sensações e frustrações ao ter o diabetes. Se estiver muito difícil, procure aconselhamento psicológico ou um grupo de diabéticos para suporte.
  • Reconheça o que está no seu controle. Você tem total domínio sobre sua glicemia. Enfrente o desafio, aderindo a uma vida saudável, com alimentação adequada, contagem de carboidratos, exercício físico e tomando sua medicação e insulina corretamente.

Combatendo o estresse mental e físico:

Algumas fontes de estresse nunca vão embora, não importa o que você faça. O fato de você ter diabetes é um deles. Ainda assim há meios de diminuir o estresse de ter que conviver com o diabetes.

Cheque se sua alteração glicêmica é secundária ao estresse. Isso é fácil: basta anotar uma escala de 0 a 10 o grau do seu estresse logo antes da fazer a destro (ponta de dedo). Faça isso por uns 10 dias e veja se há correlação entre seu nível de glicose com o nível de estresse.

Inclua na sua rotina a pratica de atividade física contínua; aulas de dança, participar de atividades voluntárias.  Aprenda a relaxar: faça ioga, meditação. Estas atividades diminuem os hormônios relacionados ao estresse que podem alterar sua glicemia.

Qualquer que seja o método que você escolha para relaxar, pratique-o. Quanto mais vezes você fizer, mas rápido atingirá o nível de relaxamento.

 

 

Fonte: www.diabetes.org.br