Conheça os sinais da neuropatia periférica

Se você tem diabetes, provavelmente já ouviu do médico que a neuropatia periférica é uma das complicações decorrentes do mau controle da glicemia. Embora 30% da população em geral tenha algum risco de desenvolver neuropatia com o passar dos anos, esse índice pode ultrapassar os 60% quando se trata de diabéticos.

Segundo o neurologista Ronaldo Herrera, a neuropatia periférica ocorre quando há lesão no sistema nervoso periférico, como nos nervos dos braços e pernas.

– Os nervos são como cabos telefônicos que conduzem, recebem e transmitem impulsos nervosos. Qualquer alteração neste sistema, pode causar danos permanentes.

Além de o diabetes descontrolado alterar a função dos nervos, o médico alerta que outras doenças também podem desencadear a neuropatia periférica, entre elas, alcoolismo, tabagismo, pacientes em diálise, vegetarianos e pessoas que passaram por cirurgia bariátrica.

– Os idosos também fazem parte do grupo de risco em decorrência da alimentação e do uso de muitos medicamentos que podem prejudicar a absorção de nutrientes.

Os principais sintomas da neuropatia periférica são dormência, queimação, formigamento, fraqueza muscular, dor ou desconforto nas mãos e pés, perda de equilíbrio, falta de coordenação e excesso ou falta de sensibilidade ao toque.

– Durante a noite os sintomas tendem a piorar, por isso é fundamental o diagnóstico precoce e a adesão ao tratamento para minimizar o desconforto.

Segundo Herrera, após a confirmação do quadro o tratamento com medicamento deve ser contínuo uma vez que a neuropatia periférica não tem cura.

– Além do medicamento e da adoção de hábitos saudáveis, a fisioterapia bem orientada pode ajudar no tratamento da dor.

1 Response

  1. EU SOU UM DESSES SOFREDOR, SÃO 24Hs POR DIA DE DOR INTENSA, MESMO TOMANDO MEDICAMENTO COMO: GABAPENTINA, DULOXETINA E TRAMADON RETARDE! TEM HORAS QUE DÁ VONTADE DE MORRER, DO QUE VIVER ASSIM! A ÚNICA COISA QUE EU POSSO FAZER É REZAR E SEGURAR NAS MÃOS DE JESUS! SÔFRO MUITO! ACABOU COM MINHA VIDA ESSA DOENÇA! SÓ DEUS PRA TER MISERICORDIA DE MIM!