5 hábitos que ajudam a proteger seu coração

Crédito de foto: FreeImages

Crédito de foto: FreeImages

A adoção de medidas simples no comportamento da população pode ser a primeira medida para evitar doenças cardiovasculares. Para esclarecer o assunto, o cardiologista Marcelo Bertolami, diretor da área científica do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, listou 5 dicas que deveriam ser seguidas por todos. Para o especialista, “esses são os passos iniciais que podem impedir novas mortes no Brasil, levando em consideração que problemas do coração são a primeira causa de óbitos no País (uma morte a cada 40 segundos)”, adverte.

É fumante, então pare.

Se já pensou em fumar – mesmo que em festas e baladas – não comece. O vício do cigarro pode ser um caminho sem volta. O tabagismo é um dos principais causadores de diversas doenças (podem ser até 50). Isso se dá, sobretudo, por conta da grande quantidade de substâncias químicas em sua composição. O cigarro pode causar doenças cardiovasculares – pressão alta, infarto e AVC, entre outras. Evite o tabagismo bebendo muito água, escovando os dentes logo após as refeições e não tenha comportamentos que remetam à droga: consumo de café ou bebidas alcoólicas.

Entre os muitos prejuízos à saúde, cigarro aumenta o risco de trombose

 

Se está cima do peso, é hora de controlar!

Não é novidade falar que o controle do peso é muito importante para evitar uma série de complicações. No caso das doenças cardiovasculares, não seria diferente. Estar com sobrepeso ou até obesidade, pode acarretar no aparecimento de diversas enfermidades, como o diabetes, colesterol e a hipertensão, aumentando os riscos em relação a doenças do coração.

 

Alimentação saudável no dia a dia

No geral, os hábitos alimentares do brasileiro precisam mudar, sendo importante a inclusão de mais frutas e verduras na dieta, como um equilíbrio mais responsável no consumo de carne gordurosa. Sem falar de uma avaliação mais criteriosa em relação aos alimentos refinados, industrializados e produtos prontos. É preciso entender de fato o que está sendo consumido, o que pode ser adaptado e se não é o caso da procura de um especialista para apoio.

 

Prática de atividade física regular

A prática de esportes pode ser uma ótima aliada no combate às doenças cardiovasculares. A recomendação é de que a população separe 30 minutos para qualquer atividade física, em torno de 5 dias por semana. Combater o sedentarismo é uma forma de ajudar a proteger a saúde, não apenas de doenças do coração, mas de outras patologias.

Leia também: Estresse traz prejuízos ao coração

 

Controle o colesterol e outros fatores de risco 

O óbito em virtude de doenças cardiovasculares ocorre em consequência de alguns fatores de risco que, muitas vezes, não são bem observados pela população. Por exemplo, metade destas mortes poderia ter sido evitada caso o colesterol LDL – que é o colesterol ruim – dos pacientes fosse controlado.

Veja: Colesterol alto pode estar presente em qualquer faixa etária

Outros fatores que merecem atenção: diabetes, obesidade, hipertensão, colesterol elevado. Lembre-se, ainda, que o colesterol alto e a hipertensão arterial, por si só não produzem sintomas. Estes somente aparecem quando ocorrem as complicações. Assim, a forma de identificar a presença desses problemas é com a consulta médica, avaliação da pressão arterial e determinação do colesterol do sangue. O paciente precisa estar com os exames em dia.